CEO da Nokia diz que muitas pessoas vão deixar os smartphones em 2030

You are currently viewing CEO da Nokia diz que muitas pessoas vão deixar os smartphones em 2030
  • Post category:Tecnologia
Partilhar

Os smartphones deixaram há muito de ser apenas dispositivos para telefonar e mandar mensagens a alguém, para passarem a ser quase uma extensão do ser humano, ao oferecer diversas funções e funcionalidades úteis e fundamentais para o nosso dia-a-dia, seja para tarefas pessoais, de lazer, sociais e profissionais.

No entendo, recentemente o CEO da Nokia disse que muitas pessoas vão abandonar o uso dos smartphones no ano de 2030.

Como sabemos, muitos de nós não conseguimos, atualmente, deixar os nossos smartphones. E se, por exemplo, algum dia o deixamos em casa por esquecimento, quase que parece que nem estamos bem o resto do dia que passamos sem ele. Isto porque os telefones inteligentes acabam por ser um acessório imprescindível nos dias de hoje, onde nele depositamos muitas informações e aplicações, que nos auxiliam no nosso quotidiano.

Para além disso, as várias funcionalidades oferecidas por estes equipamentos, permitem-nos deixar de usar tanto vários outros produtos, como calculadoras, lanternas, mapas, entre outros, pois temos tudo na ponta dos dedos num pequeno dispositivo.

As pessoas vão deixar os smartphones em 2030, dia CEO da Nokia

No entanto, recentemente o CEO da Nokia, Pekka Lundmark, afirmou que muitas pessoas vão deixar os seus smartphones em 2030. O executivo deixou esta sentença no âmbito da chegada no futuro da tecnologia 6G, a qual se estima que chegue oficialmente no ano de 2030. Como tal, Lunkmark acredita que, nessa altura, muitas pessoas vão usar produtos eletrónicos vestíveis (também designados wearables) e, nalguns casos, muitos vão também optar por implantar chips nos próprios corpos.

Pekka Lundmark, CEO da Nokia

As declarações foram proferidas durante o Fórum Económico Mundial 2022, e o CEO é da opinião que “haverá um mundo físico e um mundo digital. E haverá um gémeo digital de quase tudo“.

Para já, com a presença recente da conetividade 5G, os smartphones ainda são fundamentais para o seu uso. Mas o CEO da marca finlandesa acredita que, daqui a 8 anos, tudo será diferente e os requisitos técnicos das redes 6G também vão mudar muito. Assim, Lunkmark considera que, nessa altura, os smartphones não serão, definitivamente, os acessórios tecnológicos mais comuns e indica ainda que todos nós vamos começar a usar óculos inteligentes.

No entanto, o executivo não especificou como é que os equipamentos do futuro nos vão fazer largar os telefones. Mas, de acordo com o que se sabe, a velocidade da rede 6G poderá ser entre 100 a 1000 vezes mais rápida do que a atual.

Deixe uma resposta